Dr. SUS: roteiro com virose

facebooktwitterrssyoutubeinstagram

Ontem foi a estreia de “Tá no ar: a TV na TV“, programa da Globo liderado por dois dos melhores humorístas em atividade: Marcelo Adnet e Marcius Melhem.  Como bem descreveu Mauricio Stycer, jornalista e crítico do UOL, o programa se propôs “…a resgatar uma velha tradição de programas de humor da emissora, presente desde a década de 60, com foco na crítica bem-humorada ao  universo da televisão — “TV0 – TV1″, “Satiricom”, “TV Pirata”, entre outros.”.

O mesmo Mauricio Stycer, porém, elogiou como “a melhor piada”, o quadro Dr. SUS. Isso confirmou minha preocupação quanto a contribuição negativa da figura do personagem de um médico do SUS sendo associada a despreparo, arrogância e incompetência.

Não tem graça! Isso é desserviço. Todos nós sabemos que o SUS, como está sendo gerido, tem uma imagem desgastada, motiva inúmeras críticas e gera insatisfação aos pacientes que dele dependem. Mas, atribuir essa responsabilidade, ainda que de forma caricata, aos médicos é injusto, no mínimo. Isso joga a população contra o médico que optou por atendê-la, tira seu prestígio e dificulta ainda mais o exercício da medicina.

Caros, Marcelo Adnet e Marcius Melhem,

Esse diagnóstico foi fácil: É virose. O roteiro do quadro Dr. SUS tá com uma bela de uma virose.

Link para quem não viu (Começa aos 2:20). Aproveitem e, mais do que acessos ao vídeo, registrem sua insatisfação nos campos de comentários do site da Globo.

dr-sus-roteiro-com-virose

facebooktwitter

Deixe um comentário

Google+